covid saude ocular

Coronavírus e uso de lentes de contato.

Afinal, há contraindicação para o uso de lentes de contato durante a pandemia do novo corona vírus (COVID 19)?

Muito tem se falado ultimamente sobre a infecção pelo novo corona vírus, que causa a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS – CoV – 2), principalmente após a Organização Mundial de Saúde ter declarado pandemia em 11 de março de 2020.

Sabe-se que além do quadro respiratório, pode haver também, porém com menor frequência, conjuntivite relacionada a essa infecção.

Então surge a pergunta: é proibido usar lentes de contato durante esse período?

Alguns estudos já foram realizados nesse sentido, e o que se sabe, até então, é que não há evidência científica que comprove tal fato.

O que existe, na verdade, são orientações para os usuários de lentes de contato, sejam elas rígidas ou gelatinosas.

São elas:

1.         Mantenha a adequada higiene das mãos com água e sabão antes de manusear as lentes (lave-as por pelo menos 20 segundos), lembrando sempre de secar bem;

2.         Faça uso dos produtos indicados para a limpeza das lentes antes de colocá-las nos olhos e após retirá-las (lembre-se que água jamais!);

3.         Lembre-se de manter também a higiene do estojo, bem como a sua troca regular;

4.         Respeite o prazo de troca das lentes de contato;

5.         Não durma com as suas lentes;

6.         Caso seja usuário de lentes gelatinosas, e se possível, priorize as lentes descartáveis de uso único, isso minimiza bastante o risco de contaminação, já que irá descartar a lente após retirá-la dos olhos;

7.         Se não se sentir seguro ou confortável em usar suas lentes, faça uso dos óculos (lembrando que este também precisa ser limpo com frequência);

8.         Não coce os olhos em hipótese nenhuma, nem leve as mãos ao nariz ou a boca! (esse ainda é o fator mais importante para a contaminação)

9.         Caso tenha sido diagnosticado com COVID 19, recomenda-se que não utilize as lentes (lembre-se que essa é uma nova doença, ainda não sabemos seu comportamento ao certo, e pode vir acompanhada de conjuntivite).

Mais grave que a infecção por esse novo agente, são os comportamentos de risco que muitas vezes levam a complicações graves pelos mais diversos microorganismos.

Cudem-se!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agende uma consulta